Repassando: “Grandes solilóquios do Teatro III”, por Pedro Lago

Henrique V

William Shakespeare nasceu em Stratford-upon-Avon em 23 de abril de 1564 e morreu no mesmo lugar em 23 de abril de 1616. Henrique V é uma de suas peças históricas mais conhecidas. Encenada pela primeira vez em 1599, a ação centra-se nas batalhas de Harfleur e de Azincourt num dos conflitos que compõem a Guerra dos Cem Anos (1337-1453) e trata de um dos personagens mais importantes da história da Inglaterra, o monarca Henrique V, que governou de 1413 a 1422, pacificando a Inglaterra e consolidando a monarquia. É um texto essencialmente nacionalista onde, a todo momento, o Rei agradece aos céus pelos triunfos. Este é o famoso discurso de Henrique V no Dia de São Crispino antes da batalha de Azincourt em pleno campo de batalha.

HENRIQUE

(HENRIQUE V DE WILLIAM SHAKESPEARE)

tradução de Beatriz Viégas-Faria

Quem é este que deseja tal coisa? Meu primo

Westmorland. Não, meu iluminado primo. Se estamos

marcados para morrer, somos perda suficiente para o

nosso país. Se marcados para viver, quanto menos homens,

maior fração de glória competirá cada um. Pelo amor de Deus,

eu lhe peço, não deseje nem um único homem a mais.

Por Júpiter, não tenho ganância de ouro, nem me importa

quantos comem às minhas custas. Não me entristece ver

outro homem vestindo meus trajes. Essas coisas exteriores

não habitam os meus desejos. Mas, se for pecado ter

ganância de honra, sou a alma mais pecadora aqui neste mundo

dos vivos. Não, meu primo, por minha fé, não peça por nem mais

um homem da Inglaterra. Por Deus, não quero repartir com mais

ninguém tão grande de honra, pois tenho grandes esperanças.

Ah, primo, não queiras um único inglês a mais! Em vez disso,

anuncie o seguinte: o homem que não tiver estômago para este

combate está livre para partir. Seu salvo-conduto será confeccionado,

e serão depositadas coroas francesas em sua bolsa para custear

a passagem. Não queremos morrer na companhia desse homem

que teme ter a sua pessoa morrendo conosco. Hoje é dia de São Crispino.

Aquele que sobreviver ao dia de hoje e voltar para casa são e salvo

ficará de ouvidos em pé sempre que este dia for mencionado e vai

inflamar-se só de ouvir falar em São Crispino. Aquele que testemunhar

o dia de hoje e viver até a velhice presenteará seus vizinhos todos os

anos com um banquete, sempre na véspera, e dirá “Amanhã é dia

de São Crispino”. Então ele vai arregaçar as mangas e mostrar

os ferimentos e dizer: “Estas cicatrizes são herança do dia de São Crispino”.

Os velhos se esquecem e, mesmo que ele tenha se esquecido de tudo,

lembrará, contando vantagem, dos feitos que perpetrou naquele dia.

Teremos então que os nossos nomes, na boca deste senhor idoso,

tão comuns quanto as palavras que ele usa no dia-a-dia, serão pronunciados:

o Rei Henrique, Bedford e Exeter, Warwick e Talboth, Salisbury e Gloucester,

e serão todos lembrados uma vez mais, nos brindes de suas taças transbordantes.

Esta história o bom homem há de ensinar ao filho, e não se passará um

único dia de Crispino Crispiano, de hoje, até quando o mundo acabar, sem

que sejamos lembrados. Nós, estes poucos; nós, um punhado de sortudos;

nós, um bando de irmãos… pois quem derrama o seu sangue junto comigo

passa a ser meu irmão. Pode ser homem de condição humilde; o dia de

hoje fará dele um nobre. E os nobres que ficaram na Inglaterra, que estão

agora em suas camas, irmão julgar-se amaldiçoados porque não estavam

aqui e vão se considerar homens de menor virilidade sempre que ouvirem

falar aquele que lutou conosco no dia de São Crispino.

Pedro Lago.

Link: http://corujaodapoesiaedamusica.blogspot.com.br/

Fonte Imagem: theshakespeareblog.com

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s